Pellon ganha destaque em mostra do Museu de Arte do Rio

Show de Fernando Pellon no Sesc Belenzinho – SP
23 de dezembro de 2018
Fernando Pellon fala sobre o fim do Ministério da Cultura
31 de janeiro de 2019

Ele mesmo não sabia e foi surpreendido pela amiga Cecília Lana, com a agradável notícia de que a foto em que aparece ao lado de Nadinho da Ilha, Paulinho Lêmos e Cristina Buarque, que tiveram participações especiais no disco “Cadáver pega fogo durante o velório”, lançado em 1984, faz parte da Mostra “O Rio do samba: resistência e reinvenção”, em exposição no Museu de Arte do Rio (MAR).

Com curadoria de Nei Lopes, Evandro Salles, Clarissa Diniz e Marcelo Campos, a mostra é dividida em três momentos: “Da herança africana ao Rio negro”; “Da Praça XI às zonas de contato”; e “O samba carioca, um patrimônio”.

A mostra foi inaugurada em abril do ano passado, fica em cartaz até maio deste ano, ocupando todo o terceiro andar do MAR, em comemoração dos cinco anos de abertura do museu. Cerca de 800 itens relacionados ao samba – capas de discos, fotografias etc.- foram selecionados para compor a exposição.

A fotografia de Fernando Pellon foi registrada pelo fotógrafo Wilton Montenegro e faz parte do núcleo de imagens da mostra, que retrata a tradição, o avanço do samba no mercado fonográfico e a sua oficialização como patrimônio cultural imaterial.